Crack: a droga que consome o DF

quinta-feira, 16 de agosto de 2012






O deputado distrital Evandro Garla (PRB) publicou nesta quarta-feira, 15, um artigo sobre as consequências do crack na sociedade. A preocupação é justa e urgente. Haja vista uma recente pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo os dados, o número de viciados na droga ultrapassa a marca de um milhão no Brasil. Pior: o primeiro contato começa quando criança, aos 13 anos.
Em seu artigo, o distrital também retransmite as informações do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid). Por exemplo, a consequência para a mulher. Para comprar drogas é necessário recorrer a prostituição. A usuária fica assim, exposta ao perigo de se contaminar com uma doença sexualmente transmissível (DST).

“Em Brasília, existe mais de dois mil usuários de crack. O jovem é o futuro da Nação, mas para que possamos contar com essa juventude no futuro é fundamental protege-los”, alertou Garla em seu artigo.

Fonte: Redação com informações da assessoria do deputado Evandro Garla

Nenhum comentário:

Postar um comentário